Comunicação Alternativa é um recurso fundamental para educação de alunos atípicos

Várias espécies animais se comunicam, mas, apenas para os humanos, a comunicação falada e/ou escrita, assume o caráter de necessidade básica. Ela é essencial, por exemplo, para o processo de educação formal. Alguns alunos, porém, tem a sua habilidade de comunicação comprometida, o que dificulta sua formação e, consequentemente, sua inclusão social.

Felizmente, para estes casos, existe a Comunicação Alternativa (CA). A CA destina-se aos alunos que não falam ou escrevem funcionalmente ou ainda àqueles que possuem uma defasagem significativa entre sua necessidade de se comunicar e sua habilidade de se expressar. Ela denomina outras formas de comunicação que não a fala, como o uso de gestos, língua de sinais, pranchas de alfabeto ou símbolos pictográficos.

No Brasil, a CA vem sendo utilizada desde a década de 70, quando foi adotada por uma escola especial e centro de habilitação que atendia pessoas com paralisia cerebral. Embora inicialmente usada para pessoas nessa condição, hoje em dia é indicada para todos os indivíduos, crianças e adultos, que tenham Necessidades Completas de Comunicação (NCC), ou seja, que tenham sua fala temporária ou permanentemente afetada.

Também é cada vez maior o uso da CA em escolas regulares com alunos de inclusão. É o caso, por exemplo, do Colégio Paulicéia. Atualmente temos cerca de 70 alunos que necessitam de um recurso alternativo de comunicação e estão utilizando a CA em seu processo de educação e inclusão.

Além de possibilitar a expressão dos desejos, necessidades e pensamentos dos alunos atípicos, o que facilita na sua interação social; a CA permite a estimulação da linguagem, a melhora da compreensão e quando há potencial, o desenvolvimento da fala desses alunos. Poder se comunicar de forma autônoma influencia também o aprendizado como um todo e aumenta a autoestima das crianças.

No Paulicéia, a metodologia de ensino com CA utiliza tanto a baixa tecnologia (pranchas e livros de comunicação impressos em papel) quanto a alta tecnologia (computadores, tablets e dispositivos geradores de fala). E não só com os alunos atípicos. A Comunicação Alternativa é utilizada em todas as disciplinas, de modo a favorecer uma maior interação entre as crianças com todas se beneficiando do recurso.

Além dos alunos, a CA também é utilizada com os demais profissionais do colégio. O objetivo é construir uma comunidade comunicativa. A mesma lógica se aplica aos pais, pois comunicação também acontece fora do colégio e são nesses momentos que a criança precisa ver o seu sistema sendo usado para que possa se apropriar dele. Assim como no desenvolvimento da fala nas crianças típicas, o modelo e o exemplo dos pais são muito importantes.

Comentários (0)

There are no comments posted here yet

Deixe seus comentários

  1. Posting comment as a guest.
0 Characters
Anexos (0 / 3)
Share Your Location